Algoritmo da Google atualizações para 2021

O novo algoritmo da Google, vai avaliar em pormenor a experiência do utilizador.

O Google afirma que as atualizações ao seu algoritmo para 2021, contribuirão para o sucesso dos negócios na web. Esta atualização passa pela inserção de sinais vitais dos websites nos critérios a serem avaliados pelo algoritmo.

Vamos descobrir quais são?

Nos últimos anos, a equipa da Google, tem desenvolvido estudos internos e realizado pesquisas de mercado às preferências do utilizador. Afinal os seus principais clientes são os internautas.

Análises realizadas, a equipa liderada por Sundar Pichai, atual CEO da Google e da Alphabete, chegou à conclusão que os utilizadores preferem páginas que lhe proporcionem excelentes experiências.

Na realidade e em ternos de “ranqueamento” de websites, já conhecíamos alguns critérios que mediam a experiência do utilizador, os mais conhecidos são:

  • Rapidez de carregamento e,
  • Mobile-friendliness.

Para apoiar esta medição, a Google disponibiliza às marcas ferramentas de monitorização para estas matérias sendo que as mais conhecidas são:

uma ferramenta que avalia a rapidez de carregamento do seu website numa escala de zero a cem.

uma ferramenta que avalia a performance do website nos dispositivos móveis.

Se está a ler este artigo faça a monitorização ao seu site agora mesmo.

Os sinais vitais de um website.

Ainda este ano a equipa da Google Chrome “o browser”, anunciou uma serie de métricas relacionadas com a rapidez, responsibidade e estabilidade visual. Estas métricas, uma espécie de sinais vitais (Core Web Vitals), apoiam as agências de todo o mundo e donos de marcas a medir a experiência do utilizador dos seus websites em relação a estes parâmetros.

Qual é então a evolução no algoritmo?

No seguimento deste trabalho a Google anunciou recentemente uma evolução ao seu algoritmo – a incorporação de novos fatores de classificação na avaliação da experiência do website por parte do utilizador.

“we will introduce a new signal that combines Core Web Vitals with our existing signals for page experience to provide a holistic picture of the quality of a user’s experience on a web page.”

Vai ainda atualizar as suas ferramentas para apoiar as agências e proprietários das marcas a otimizarem as experiências de página.

Estas alterações estão previstas para o início de 2021.

Mas afinal, o que é a experiência na página?

“A Experiência da página é definida por um conjunto de características que avaliam como os usuários percebem a sua interação com uma página da web (agradável, confusa, segura, insegura, útil, etc.), independentemente do valor informativo que a mesma apresente.”

Em relação a este ponto, permitam-me discordar. Ou pelo menos não concordar na totalidade. O valor informativo dos conteúdos continuará a prevalecer.

 O que não é de estranhar se recuperarmos aqui a missão da marca:

“A nossa missão é organizar as informações do mundo para que sejam universalmente acessíveis e úteis para todos”.

Como eles referem num outro artigo informativo:

“Uma ótima experiência na página não substitui um conteúdo de qualidade. No entanto, quando há várias páginas com relevância semelhante, a experiência torna-se muito mais importante para a visibilidade na Pesquisa.”

A Google vai então, combinar os critérios que derivam dos Core Web Vitals com as centenas de critérios já existentes, com a promessa de uma atualização constante.

Ao mesmo tempo estão a otimizar as ferramentas de monotorização para que webmasters e donos de negócios possam otimizar os seus websites.

As novas métricas reforçam a avaliação de uma série de critérios como por exemplo:

  • Compatibilidade com dispositivos móveis;
  • Navegação segura;
  • HTTPS  e diretrizes sobre intersticiais intrusivos (as conhecidas popops que nos bloqueiam o ecrã por exemplo).

E outros como podemos visualizar na imagem a baixo:

Atualizações ao algoritmo da google para 2021
Fonte:
https://webmasters.googleblog.com/2020/05/evaluating-page-experience.html

Esta medida prevê um maior envolvimento do usuário pois, assegurará que as experiências na web fiquem cada vez melhor.

Concluindo.

Sempre que os nossos webmasters desenvolvem um website, é uma preocupação assegurar que cumprem com os critérios de classificação do Google mas principalmente que coloquem a experiência do utilizador primeiro.

A brincar podemos relembrar uma série de vídeos que apareceram em 2017, com uma célebre frase neste caso a analogia seria “the user first”.

Brincadeiras à parte é esta a premissa que está na base da nova atualização do algoritmo do Google, quando ele decide que vai introduzir novos fatores de classificação para medir a experiência que cada página / website, proporciona ao internauta.

Se quiser ler o artigo no site da Google este é o endereço: https://webmasters.googleblog.com/2020/05/evaluating-page-experience.html

Se este artigo lhe despertou interesse, pode estar interessado, noutros artigos que esclarecem de forma mais especifica alguns destes temas, e cada vez mais relevantes:

O seu website é vulnerável? Saiba como resolver este Problema.

6 táticas ignoradas de SEO que podem potenciar a sua classificação no Google

HTTP e HTTPS

Online performance: Sabe com que frequência deve atualizar o seu website?

Resta-me desejar-lhe uma excelente leitura, e até breve!

Ps. pode solicitar uma análise ao seu website é gratuita.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *